user warning: Duplicate entry '' for key 'name' query: INSERT INTO users (created) VALUES (1441189970) in /var/www/root/sites/www.volunteerministers.org/web/modules/user/user.module on line 327.

Glossário do Curso A Ética e as Condições

Glossário do Curso A Ética e as Condições

dar um acusar de recepção:

dar (a alguém) um acusar de recepção. Ver também acusar a recepção neste glossário.

acusar a recepção:

algo dito ou feito para informar outra pessoa de que a sua declaração ou ação foi notada, compreendida e recebida.

banco:

mente reativa, aquela parte da mente de uma pessoa que funciona totalmente numa base de estímulo–resposta (ao ser–lhe dado um determinado estímulo, ela dá uma determinada resposta), a qual não está sob o seu controlo volitivo e que exerce força e tem poder de comando sobre a sua consciência, propósitos, pensamentos, corpo e ações. (Um banco é um local de armazenamento de informação, tal como nos primeiros computadores em que os dados eram armazenados num grupo ou série de cartões chamado um banco.)

beingness:

condição ou estado de ser; existência. Beingness também se refere à assunção ou escolha de uma categoria ou identidade. A beingness é assumida pela própria pessoa, ou é dada à própria pessoa, ou é alcançada. Exemplos de beingness seriam o nome, a profissão, uma das características físicas de uma pessoa, um papel dela num jogo — cada um ou todos estes itens poderiam ser chamados a beingness da pessoa.

passar por alto:

passar por cima da pessoa correta numa cadeia de comando.

comunicação:

um intercâmbio de ideias através do espaço entre dois indivíduos.

linha de comunicação:

o caminho através do qual uma comunicação viaja de uma pessoa para a outra.

condição:

um dos estados de funcionamento ou existência, através dos quais uma organização, as suas partes ou um indivíduo passa. Cada condição tem uma sequência exata de passos, chamada fórmula, que uma pessoa pode usar para passar da condição atual para outra condição mais elevada e mais sobrevivente.

determinismo:

poder de escolha; poder de decisão; capacidade de decidir ou determinar o curso das suas próprias ações.

ética:

as ações que um indivíduo toma sobre si próprio para corrigir um comportamento ou situação em que está envolvido e que é contrário aos ideais e aos melhores interesses do seu grupo. Isto é uma coisa pessoal. Quando a pessoa é ética ou “tem a sua ética dentro”, isto é feito pelo seu próprio determinismo e é ela própria que o faz.

gradiente:

uma aproximação gradual a algo, feita passo a passo, nível a nível, sendo cada passo ou nível, em si próprio, facilmente alcançável — para que, por fim, atividades complicadas e difíceis possam ser realizadas com relativa facilidade. O termo gradiente também se aplica a cada um dos passos dados numa abordagem deste tipo.

justiça:

a ação tomada pelo grupo sobre um indivíduo quando ele próprio falha em tomar as ações éticas adequadas.

Processamento Locacional:

um tipo de processo que ajuda a orientar uma pessoa e a coloca em comunicação com seu ambiente.

motivador:

um ato agressivo ou destrutivo sofrido pela pessoa ou alguma parte da vida. A razão por que é chamado um “motivador” é porque tende a incentivar a pessoa a devolvê–lo — ele “motiva” um novo ato overt.

ato overt:

um ato prejudicial ou uma transgressão contra o código moral de um grupo. Um ato overt não é só prejudicar alguém ou alguma coisa, é um ato de omissão ou de comissão que faz o menor bem ao menor número de pessoas ou áreas da vida, ou o maior mal ao maior número de pessoas ou áreas da vida.

processamento:

uma forma especial de aconselhamento pessoal, única em Scientology, a qual ajuda o indivíduo a observar a sua própria existência e a melhorar a sua capacidade para confrontar aquilo que ele é e onde ele está. O processamento é uma atividade precisa, completamente codificada com procedimentos exatos.

realidade:

aquilo que parece ser. A realidade é fundamentalmente acordo; o grau de acordo alcançado pelas pessoas. Aquilo que acordamos ser real é real.

Scientology:

uma filosofia religiosa aplicada desenvolvida por L. Ron Hubbard. É o estudo e o manejo do espírito com relação a si mesmo, aos universos e outras formas de vida. A palavra Scientology provém do latim scio, que significa “saber” e da palavra grega logos, que significa “a palavra ou a forma externa pela qual o pensamento interno é expresso e dado a conhecer.” Assim, a Scientology significa saber como saber.

terminal:

uma pessoa, ponto ou posição que pode receber, transmitir ou enviar comunicação.

ocultação:

uma transgressão não–expressa e não–anunciada contra um código moral ao qual uma pessoa está ligada; um ato overt que uma pessoa cometeu do qual ela não está a falar. Qualquer ocultação surge depois de um ato overt.